França e Alemanha anunciarão a construção de uma aeronave de patrulha marítima em comum

A ministra da Defesa alemã, Ursula von der Leyen, e sua contraparte francesa, Florence Parly, assinarão em 27 de abril, por ocasião da visita desta última a Berlim, um carta de intenção para o projeto de um "Sistema de Guerra Naval Aérea". Com toda certeza, será uma questão de projetar um substituto para o Atlantic 2 usado pela Marinha da França, e o Lockheed Orion P3C, usado pela Marinha da Alemanha, duas aeronaves da década de 80.

No mês passado, a França e a Alemanha anunciaram que se iriam juntar ao projecto da NATO para adquirir um avião conjunto de patrulha marítima. No entanto, o P8 Poseidon da Lockheed começou com clara vantagem neste programa, sendo já utilizado por diversas marinhas da NATO. É portanto possível que este anúncio conduza à retirada dos dois países do programa da NATO, a fim de desenvolver uma solução de patrulha marítima inteiramente europeia.

Também podemos colocar este anúncio em paralelo com o feito esta sexta-feira sobre o futuro caça franco-alemão. Na verdade, isto tornaria possível designar um contratante principal diferente para cada programa e não prejudicaria nenhum dos dois fabricantes francês (Dassault Aviation) e alemão (Airbus DS). Como é muito provável que a aeronave de patrulha marítima seja baseada em uma aeronave comercial da Airbus, podemos imaginar que a Airbus DS será a contratada principal do programa de patrulha marítima (e do programa de drones MALE), enquanto a Dassault supervisionaria o programa de caça NG. .

Para mais

1 COMENTÁRIO

Os comentários estão fechados.

REDES SOCIAIS

Últimos artigos