A ameaça aos satélites está evoluindo

De acordo com um relatório publicado pela Secure World Foundation, diz-se que a ameaça contra satélites militares e civis está a evoluir, particularmente devido ao progresso chinês e russo. Assim, se há apenas alguns anos a principal ameaça aos satélites residia nas tecnologias mais ou menos experimentais de mísseis anti-satélite desenvolvidas pelos Estados Unidos, pela China e, em menor medida, pela Rússia, parece que hoje, A China e a Rússia desenvolveram abordagens que permitem não destruir, mas tornar inoperantes os satélites visados.

Assim, mesmo que a China tenha demonstrado em 2007 a sua capacidade de destruir um satélite com mísseis, desenvolveu em conjunto tecnologias que permitem saturar detectores, bloquear transmissões ou realizar ofensivas cibernéticas contra satélites ocidentais, tornando-os temporária ou permanentemente inoperantes.

Note-se que, ao mesmo tempo, a atividade espacial chinesa nunca foi tão intensa como nos últimos meses. Na verdade, a China realizou 10 lançamentos para implantar mais de 20 satélites com potencial militar (a China não tem um programa espacial militar oficial) desde 1erJaneiro de 2018, tantos como em todo o ano de 2015. 

Leia o relatório em inglês (30 min):

https://swfound.org/counterspace

Para mais

REDES SOCIAIS

Últimos artigos