Novo teste do míssil anti-navio leve

- Publicidade -

Desde a retirada dos AS-12, os helicópteros da Marinha Francesa não possuem mais mísseis antinavio. No entanto, esta capacidade de envolver pequenas unidades a uma distância segura para a fragata tornou-se hoje essencial, para combater os barcos de patrulha de mísseis que equipam cada vez mais marinhas pequenas.

Esta é a razão pela qual franceses e britânicos decidiram desenvolver o míssil ANL (Sea Venom para os britânicos), para o Anti-Navire Leger, um míssil de 110 kg com alcance de 20 km e equipado com um buscador infravermelho. O míssil terá como objetivo equipar helicópteros embarcados em fragatas francesas, como Panther, o Caiman e o H-160 do programa HIL.

Tal como o MMP, o novo míssil antitanque da MBDA, o ANL é um míssil do tipo “dispare e esqueça” com um “man in the loop” e capacidade de fixação pós-lançamento, permitindo combates seguros e avançados.

- Publicidade -

Em 18 de abril de 2018, o segundo teste de disparo do míssil foi realizadono polígono do Levante, para validar a navegação em altitudes muito baixas (sea-skimming) e a fixação do alvo em pleno voo. 

O míssil começará a equipar as frotas da Marinha Francesa no início da próxima década.

- Publicidade -

Para mais

REDES SOCIAIS

Últimos artigos