China estaria perto de um novo limiar militar

Todos os anos, a Agência Americana de Inteligência de Defesa (DIA) fornece ao Congresso um relatório sobre os desenvolvimentos observados e previsíveis nas principais nações militares. O relatório deste ano sobre a China atrai especial atenção porque considera que o país estaria prestes a cruzar um limiar tecnológico e psicológico, levando os militares e líderes chineses a considerarem que possuem os recursos e forças, em quantidade e qualidade suficientes, para desafiar os Estados Unidos num conflito regional, particularmente no que diz respeito a Taiwan.

Segundo este relatório, até agora os líderes políticos e militares chineses consideravam que a ferramenta militar estava em gestação, num processo de transformação para atingir um nível comparável ao dos Estados Unidos. Isto explica a aparente passividade chinesa no cenário regional e internacional. Mas as recentes reformas de profissionalização, bem como o deslumbrante progresso tecnológico empreendido pelos exércitos ao longo dos últimos 10 anos, permitem agora que estes mesmos líderes tenham um nível de confiança suficiente para empreender ações importantes.

A captura de Taiwan parece ser a mais provável, mas outros teatros também poderão sê-lo, nomeadamente contra a Índia e no Mar da China. No entanto, o relatório conclui que hoje nada sugere que a China preveja um grande confronto global, e apenas prevê uma confrontação localizada. conflitos regionais.

Para mais

REDES SOCIAIS

Últimos artigos