O Exército dos EUA implantará um quartel-general divisionário na Polônia

O anúncio feito hoje pelo Presidente Trump não corresponde às expectativas polacas, mas constitui um primeiro passo para uma reviravolta na geografia da presença militar americana na Europa. De acordo com estas declarações, o Exército dos EUA está a preparar-se para implantar um quartel-general divisionário em solo polaco, de forma permanente.

Esta transferência de forças, da Alemanha, diz respeito a mil homens, e é justificada pelo presidente americano quer pelo significativo nível de investimento dos polacos na sua Defesa, quer pela recusa alemã em aumentar o orçamento de La Défense acima de 2% do PIB, como Berlim se comprometeu a fazer. Além disso, Donald Trump aceitou a proposta polaca para cobrir os custos que esta redistribuição representaria, e destaca a decisão polaca de encomendar 32 aeronaves F35, anunciada há algumas semanas.

Parece agora óbvio que Washington está a tentar usar as divisões dentro dos europeus como uma alavanca de acção para manter o controlo da região, em particular iniciando uma transferência das suas forças para os países mais orientais da Aliança e, além disso, para os mais expostos à Rússia. Ao fazer isto, a administração Trump não só fortalece a posição americana na Europa, como também cria uma forte onda de simpatia popular nestes países, enquanto a União Europeia é cada vez mais contestada.

Para mais

REDES SOCIAIS

Últimos artigos