As exportações britânicas de equipamentos de defesa explodiram em 2018

De acordo com o relatório publicado pelo Departamento de Comércio Internacional, as exportações de equipamento de defesa britânico registaram um crescimento muito forte de 5 mil milhões de libras em 2018 em comparação com 2019, atingindo um total de 14 mil milhões de libras, ou seja, 15 mil milhões de euros. A Grã-Bretanha ocupa assim o 2º lugar no ranking dos exportadores mundiais, à frente da Rússia, com 15 mil milhões de dólares, e da França, com 10 mil milhões de dólares.

Estes excelentes números estão ligados ao contrato de venda de 24 Typhoon no Qatar, bem como o aumento da produção e manutenção do F35 em todo o mundo, com empresas britânicas como BAe e Rolls-Royce particularmente bem posicionadas no programa, fornecendo entre 12 e 15% do valor de produção do dispositivo. Por outro lado, os contratos ligados a a venda de fragatas Tipo 26 para a Austrália e o Canadá ainda não geraram receitas notáveis ​​e deverão começar a produzir neste equilíbrio a partir deste ano.

Os próximos anos também são promissores para o Reino Unido. O setor aeronáutico continuará a beneficiar dos contratos ligados ao F35, e o setor Typhoon é oferecido hoje em diversas competições internacionais, em Suíça, Finlândia, Índia, Alemanha et Canada. Como tal, a recente encomenda de 60 A220, fabricados pela Canadian Bombardier, pela Air France por 7 mil milhões de euros, provavelmente pesará na balança a favor de Typhoon co-construído pela Airbus. Os dois contratos muito importantes relativos à construção das novas fragatas australianas e canadenses também terão início em breve. Finalmente, os fabricantes de equipamentos britânicos, como MBDA ou Thales UK, estão envolvidos em vários programas em todo o mundo.

Olheiro do Ajax IFV Defense News | Construção de aeronaves militares | Construção de veículos blindados
O exército britânico encomendou 245 veículos de combate de infantaria Ajax e 300 versões especializadas em 2017 da americana General Dynamics

No entanto, a par do crescimento das exportações, a Grã-Bretanha também registou um crescimento significativo nas suas importações de equipamento de Defesa, nomeadamente com a aquisição de aeronaves F35, P8 e IFV Scouts nos Estados Unidos, ou a ordem de Boxer na Alemanha. Os dados não são comunicados pelo governo britânico, mas uma estimativa rápida mostra que deve ter aumentado na ordem dos 2,5 a 3,5 mil milhões de libras em 2018 face a 2017, o que, obviamente, modera os números anunciados.

- Publicidade -

Para mais

REDES SOCIAIS

Últimos artigos