Sem surpresa, Berlim está se aproximando da aquisição da americana P8A Poseidon

Questionado por um parlamentar sobre a substituição dos aviões de patrulha marítima P3 Orion ainda em serviço com as forças alemãs, o representante do Ministério da Defesa no Bundestag, Thomas Silberhorn, declarou que o ministério não considerou a oferta francesa de uma solução provisória baseada em o empréstimo de 4 aeronaves Atlantic 2 da Marinha Francesa como uma solução adaptada às necessidades das forças armadas alemãs nesta área, enquanto a aquisição de 5 Boeing P8A Poseidon atende às expectativas operacionais do Estado-Maior alemão. Segundo ele, as negociações para a aquisição desses aparelhos, contrato avaliado pelo US Foreign Military Sales em US $ 1,77 bilhão, podem ser bem-sucedidas e levar à assinatura do pedido até meados do ano.

Esta declaração, embora não represente uma decisão final das autoridades alemãs sobre esta questão, dá, no entanto, indicações muito fortes sobre a tendência actual em Berlim relativamente a este programa. Porque além dos aspectos puramente simbólicos da cooperação franco-alemã, e os prováveis ​​impactos de tal decisão no futuro do futuro programa do Sistema de Guerra Aérea Marítima, ou MAWS, para projetar e construir a substituição dos aviões de patrulha marítima franceses e alemães em 2035, as posições alemãs baseiam-se em uma avaliação relativamente objetiva da situação, que não era favorável à solução provisória francesa.

A320 NEO MPA maws e1585745638542 Defesa Notícias | Alemanha | Aviação de Patrulha Marítima
O programa MAWS será sem dúvida ameaçado pela aquisição do P8A Poseidon pela Alemanha, mas são as diferenças de horário entre a França e a Alemanha na área da renovação das capacidades da Patrulha Marítima que mais pesam no seu futuro.

Restam 75% deste artigo para ler. Inscreva-se para acessá-lo!

Metadefense Logo 93x93 2 Notícias de Defesa | Alemanha | Aviação de Patrulha Marítima

Os Assinaturas clássicas fornecer acesso a
artigos em sua versão completae sem publicidade,
a partir de 1,99 €.


Para mais

1 COMENTÁRIO

Os comentários estão fechados.

REDES SOCIAIS

Últimos artigos