A Força Aérea dos EUA quer implantar um microrreator nuclear na base de Eielson, no Alasca

Uma época quase abandonada, a base aérea de Eielson, localizada a cerca de quarenta quilômetros de Fairbanks no Alasca, agora abriga o 354º grupo de caças, forte do 18º esquadrão Agressor alinhando 18 F-16 C/D, bem como 355º e 356º Esquadrões de Caça para 54 F-35As. Além disso, há o 168º esquadrão de restauração em voo montado em KC-135 Stratotankers e o 210º esquadrão de resgate em HH-60G Pave Hawks. No total, já são mais de 3500 homens e mulheres que vivem e trabalham nesta base aérea com uma pista de quase 4500 metros, para garantir a proteção do espaço aéreo acima do Alasca e do Pacífico Norte, bem como para organizar o Exercício RED FLAG -Alasca. Em 1989, a base também foi integrada ao programa ambiental federal Superfund, quando foram observados inúmeros vestígios de poluentes aeronáuticos no local.

Em 26 de setembro, o Departamento da Força Aérea em parceria com a Agência de Defesa de Energia, lançou uma chamada de propostas para equipar e operar a base Eielson com um microrreator nuclear para abastecer todas as instalações independentemente da rede elétrica civil da qual depende. Para a Força Aérea dos EUA, trata-se de avaliar a eficácia desse dispositivo para abastecer bases isoladas de forma autônoma e isenta de emissões de gases de efeito estufa e, portanto, garantir o fornecimento de energia elétrica ao mesmo tempo em que reduz a carga logística dessa restrição. De acordo com a RFI publicada, os potenciais prestadores de serviço têm até 12 de outubro para licitar, enquanto o objetivo anunciado é colocar o dispositivo em operação até 2027. O microrreator estará sujeito a licença do Departamento de Energia, mas a oferta deve ser exclusivamente comercial, tanto para a sua instalação como para a sua implementação.


O restante deste artigo é apenas para assinantes

Os artigos de acesso completo estão disponíveis no “ Itens gratuitos“. Os assinantes têm acesso aos artigos completos de Análises, OSINT e Síntese. Artigos em Arquivos (com mais de 2 anos) são reservados para assinantes Premium.

A partir de 6,50€ por mês – Sem compromisso de tempo.


Artigos Relacionados

Meta-Defesa

GRÁTIS
VISTA