O Irã construiria uma nova instalação nuclear além do alcance das melhores bombas ocidentais convencionais

De acordo com instantâneos recentes do Plant Labs, o Irã está construindo uma nova instalação nuclear perto de Natanz, tão protegida que poderia resistir às melhores armas convencionais ocidentais.

O desenvolvimento do programa nuclear iraniano é motivo de grande preocupação no cenário internacional, principalmente para os vizinhos da República Islâmica, mas também para os países ocidentais que dependem do abastecimento energético do Oriente Médio, bem como para Israel, que há muito foi apontado por Teerã como o principal adversário do país.

Nos últimos anos, surgiram e desapareceram mensagens de alerta, já que o Irã purificou quantidades de urânio em suas centrífugas muito além dos limites autorizados pela Agência Internacional de Energia Atômica, 10 vezes mais, segundo o organismo.

O próprio Irã contribui para essa preocupação, ao anunciar que conseguiu acumular 300 quilos de urânio enriquecido a 60% e chegou a atingir uma taxa de enriquecimento de 83,7%, a poucos % do limite de 90% para a criação de uma arma nuclear.

e últimas revelações feitas pela Associated Press com base na análise das imagens de satélite Planet Labs PBC, mostrando grandes trabalhos de escavação perto de Natanz, 220 km ao sul de Teerã, e especialmente perto de outra grande instalação nuclear iraniana.

Imagens de satélite mostram que o canteiro de obras está fortemente protegido, inclusive por defesas antiaéreas e por unidades da Guarda Revolucionária, enquanto a montanha de destroços sugere que a instalação em construção seria particularmente profunda e volumosa.

Seria assim suficiente receber não só as centrífugas iranianas, mas também outras instalações, e sobretudo com uma profundidade tal que estariam fora do alcance dos melhores sistemas convencionais ocidentais, incluindo os americanos.

A instalação nuclear iraniana de Natanz
Foto do trabalho da imperatriz em Natanz (Planet Labs – Associated Press)

É claro que muita conjectura envolve a demonstração feita pela AP na análise das imagens do Planet Labs do sítio Natanz. No entanto, também não há como negar que o raciocínio é sólido e que as suposições sobre as quais ele é construído são sólidas. EU

Não se trata, pois, de certezas, muito menos de provas, mas estas obras, a sua localização e a sua natureza tendem de facto a credenciar a hipótese de uma instalação nuclear, ainda que, em conformidade com o direito internacional, Teerão devesse ter declarado a construção de tais infra-estruturas para a AIEA, o que obviamente não fez.


Restam 75% deste artigo para ler. Inscreva-se para acessá-lo!

Metadefense Logo 93x93 2 Tensões Oriente Médio-Irã-Arábia Saudita-Israel | Armas nucleares | Defesa Flash

Os Assinaturas clássicas fornecer acesso a
artigos em sua versão completae sem publicidade,
a partir de 1,99 €.


Para mais

3 Comentários

Os comentários estão fechados.

REDES SOCIAIS

Últimos artigos