Para o think tank RAND, o impasse no conflito na Ucrânia ameaçaria diretamente os interesses dos EUA

Criada em 1948 pelo fabricante de aeronaves americano Douglas, a Rand Corporation é hoje um dos think tanks mais influentes dos Estados Unidos, principalmente no que diz respeito a assuntos militares e internacionais, até porque, ao contrário de outros grandes think tanks americanos, não é politicamente afiliado. Na verdade, suas análises são frequentemente avaliadas com grande atenção tanto pelos tomadores de decisão políticos americanos quanto pelo Pentágono. Desde o início da crise ucraniana, o Rand produziu um grande número de análises muitas vezes muito relevantes em um ritmo sustentado. A última análise publicada em 27 de janeiro merece atenção especial. No…

Leia o artigo

O presidente Erdogan aumenta as apostas para a adesão da Suécia à OTAN

Há poucos dias, o presidente Joe Biden anunciou publicamente que esperava que o Congresso dos Estados Unidos aceitasse a aquisição de 40 novos caças F-16V Viper, bem como 80 kits de modernização para permitir que a Força Aérea Turca transportasse parte de seus F- 16 C/D a esta nova norma, significativamente mais eficiente, nomeadamente devido ao radar AESA AN/APG-83. Para a Casa Branca, tratava-se de obter do Presidente Erdogan a retirada do seu veto à adesão da Suécia e da Finlândia à NATO, na sequência do pedido feito por estes países após a agressão russa à Ucrânia. Nós teríamos…

Leia o artigo

F-16V contra a adesão à OTAN, os Estados Unidos cederão à chantagem do presidente Erdogan

Desde o anúncio da candidatura de Estocolmo e Helsínquia à OTAN na sequência da agressão russa à Ucrânia e das renovadas tensões na Europa geradas por esta, a Turquia explora ao máximo os estatutos da Aliança Atlântica, que exige que uma nova adesão receba a aprovação de todos os seus membros, numa tentativa de levantar todas ou parte das sanções impostas pelo Congresso americano mas também pelos europeus na sequência da aquisição de uma bateria antiaérea S-400 com Moscovo e da operação militar contra os curdos na Síria . Reivindicar apoio das capitais escandinavas para cidadãos curdos considerados por Ancara como terroristas do…

Leia o artigo

Diante da ameaça norte-coreana, o presidente sul-coreano quer implantar armas nucleares em seu solo

2022 terá sido um ano de extrema tensão no mundo. Mas enquanto muita atenção está voltada para o conflito russo-ucraniano, outros conflitos potenciais se desenvolveram rapidamente ao longo deste ano no planeta. É o caso da ilha de Taiwan, objeto das ambições do presidente chinês Xi Jinping, mas também do Golfo Pérsico com o aumento das capacidades militares iranianas, ou mesmo do Cáucaso, com o combate das forças armênias e azeris em torno de Nagorno-Karabash. Mas o teatro mais intenso hoje não é outro senão a península coreana, enquanto a Coreia do Norte realizou nada menos…

Leia o artigo

Sistemas hard-kill, robotização e autonomia no centro das evoluções do corpo blindado do Exército dos EUA

A exposição AUSA, que se realiza até hoje nos arredores de Washington, é a oportunidade, todos os anos, de fazer um balanço dos desenvolvimentos actuais e previstos em termos de armamento terrestre e estratégia para as forças terrestres americanas e, consequentemente, para seus aliados. Mas com a guerra na Ucrânia, a crise sino-taiwani e as várias tensões em diferentes níveis de gestação no planeta, a edição de 2022 ganha uma dimensão muito especial. Foi de fato nessa ocasião que o Exército dos EUA apresentou sua nova doutrina de engajamento que substituirá a elaborada no início dos anos 90 com base no fim…

Leia o artigo

Os Estados Unidos atiraram no pé do Super Hornet na Índia contra o Rafale?

Embora as autoridades indianas ainda não tenham anunciado a arbitragem sobre a aquisição de 26 caças de bordo para armar o novo porta-aviões INS Vikrant, que entrou em serviço no início de setembro, uma decisão americana poderia prejudicar a oferta. F/A-18 E/F Super Hornet para esta competição, dando rédea solta ao francês Rafale M. De fato, no início de setembro, as autoridades americanas deram parecer favorável para permitir que o Paquistão modernizasse parte de sua frota de F-16, provocando a ira, bem como certa incompreensão, dos funcionários indianos. A autorização de exportação dos EUA abrange vários desenvolvimentos de software, peças…

Leia o artigo

Privado do F-16V, o presidente turco ameaça restabelecer seu veto à adesão da Suécia e da Finlândia à OTAN

3 dias ! Foi o tempo que o presidente RT Erdogan levou para ameaçar mais uma vez um veto turco à adesão da Suécia e da Finlândia à Aliança Atlântica, depois que o Congresso dos EUA votou, por ocasião da votação da lei de finanças de 2023 das forças armadas dos EUA, duas emendas que dificultam as possibilidades de exportação do F-16 Viper, mas também de outras tecnologias de defesa para Ancara. É claro que os assuntos não deveriam estar oficialmente vinculados, o presidente Erdogan se ofende publicamente com a falta de “responsividade” das autoridades suecas em relação ao pedido de extradição de 33 refugiados para…

Leia o artigo

Congresso dos EUA bloqueia venda de novos F-16 para a Turquia

Há 10 meses, em outubro de 2021, as autoridades turcas anunciaram que enviaram um pedido de exportação ao Foreign Miltiry Sales para 40 novos aviões de combate F-16 do padrão Block 70 Viper, bem como 80 kits que permitem atualizar 80 de seus F-16 Block 52s para este padrão, o mais avançado atualmente disponível para a aeronave Lockheed. Se o governo Biden se mostrou pronto para apoiar tal pedido na esperança de restaurar as relações normalizadas com Ancara, o Congresso americano, que tem a última palavra sobre o assunto, foi mais do que duvidoso. De fato, para os senadores e representantes americanos,…

Leia o artigo

Os US$ 45 bilhões adicionais alocados pelo Congresso dos EUA às Forças Armadas compensarão a inflação e o apoio à Ucrânia

À medida que a ameaça da Rússia e da China se tornava cada vez mais premente, o Congresso dos EUA passou a aumentar o orçamento alocado às forças armadas dos EUA para o ano fiscal de 2023 em US$ 45 bilhões, além dos US$ 803 bilhões solicitados pela Casa Branca. Esse aumento já foi aprovado pelo Senado e pela Câmara dos Deputados, e o Pentágono terá de fato US$ 847 bilhões em seu orçamento de 2023. Os desafios futuros podem vir a ser, no final, apenas uma compensação para enfrentar os tão importantes inflação...

Leia o artigo

Colômbia se torna "grande aliada" dos Estados Unidos

A guerra na Ucrânia gerou uma certa radicalização ao nível das relações internacionais, na Europa, claro, mas também em todo o planeta. Nesse contexto, a Venezuela do presidente Maduro não deixou de jogar uma carta importante, ao demonstrar apoio infalível a Moscou desde o início do conflito e ao votar sistematicamente contra os textos que visam a Federação Russa nas Nações Unidas. Para Caracas, trata-se de obter as boas graças do Kremlin, cujo apoio militar e em termos de exportação de armas são essenciais para a manutenção do regime. Se a reaproximação com Moscou e Pequim data de…

Leia o artigo
Meta-Defesa

GRÁTIS
VISTA